Um mercado com muito a celebrar

1

Ao todo, são mais de 600 mil empregos diretos e indiretos gerados por um mercado que aumenta de forma consecutiva ano após ano e vem conquistando os paladares mais exigentes e sofisticados. Para se ter uma ideia do potencial do segmento, dados contabilizados em 2011 mostram que o setor teve um lucro estimado superior a 17 milhões de dólares com a exportação para mais de 60 países em todo mundo.

Estamos falando sobre o mercado de produção da mais famosa bebida brasileira: a cachaça.  Neste dia 13 de setembro é celebrado de forma simbólica o Dia Nacional da Cachaça e realmente muito são os motivos para festejar.

Um das principais conquistas foi o acordo recentemente firmado entre Brasil e México, dando proteção plena de propriedade e qualidade na comercialização nos dois países, assunto que ganhou destaque aqui no Terapia do Luxo.

Com essa importante decisão, toda bebida vendida no Brasil com o nome de tequila será de fabricação mexicana, assim como toda cachaça vendida no mercado mexicano deverá ter sido fabricada em território brasileiro.

É fundamental também destacar os esforços dos produtores para diversificarem a produção, adotando estratégias para elevá-la à categoria premium no setor de destilados. Uma resposta direta a tendência do consumo de bebidas consideradas nobres. Com tantos aromas, qualidade, tradição e sofisticação, o ouro brasileiro não poderia mais ficar de lado na preferência dos consumidores.

“Economicamente, esse ano está complicado por conta da gestão do país em todas as esferas, municipal, estadual e, principalmente, federal. Por conta disso, a postura do consumidor é muito defensiva, porque o cenário inspira cuidados. Mas, o setor tem conquistas importantes, inclusive, com as confrarias que estão surgindo, a melhoria do conhecimento sobre o produto e a redução do imposto. Acreditamos que isso vai nos ajudar nos anos seguintes. Estamos plantando sementes boas nesse ano”, afirmou o presidente da Confraria Paulista da Cachaça, Alexandre Bertin.

Os resultados dessas ações aparecem de forma concreta ao analisar o mercado nacional. Além dos 40 mil produtores e das mais de quatro mil marcas da bebida, a cachaça atualmente ocupa a segunda posição do ranking das bebidas alcoólicas mais consumidas no país. Com um sabor inconfundível, uma legião crescente de admiradores e um enorme potencial de mercado, produzir a bebida, especialmente de maneira artesanal, se torno uma luxuosa e inteligente forma de investir em um negócio com grandes possibilidades de crescimento.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.