A perfeita harmonia

No inverno é comum o aumento do consumo de calorias, ou seja, é a época perfeita para aproveitar as receitas mais deliciosas e luxuosas que existem. E se os pratos ficam mais encorpados e saborosos, é preciso também harmoniza-los com a bebida correta. Confira algumas harmonizações com bebidas que vão agradar aos paladares mais exigentes.

Vinhos

1

A harmonização dos vinhos com os pratos talvez seja uma dos assuntos que mais atraem a atenção dos apaixonados por boas bebidas. A grande variedade da bebida faz com que sejam possíveis diversas harmonizações. Carnes vermelhas, por exemplo, podem ser bem acompanhadas por vinhos tintos jovens, maduros ou robustos. Já um prato de massa com molho leve combina com um espumante brut enquanto uma pasta ao molho vermelho se harmoniza com um tinto médio. A imensa variedade de queijo também possibilita várias harmonizações. Enquanto um queijo fresco tipo ricota combina muito bem com um vinho branco ou um tinto leve, um queijo maturado ao estilo gorgonzola se harmoniza com um tinto robusto e fortificado.

Cervejas

2

As cervejas especiais comprovam que não são consumidas somente no verão. Durante o inverno, a procura por rótulos aumenta, pois geralmente são bebidas mais encorpadas. Os aromas marcantes e o certo amargor presente na composição são ideais para o tempo mais frio, em geral, os estilos Bock, Stout, APA ou IPA, daBerggren Bier, combinam perfeitamente com pratos mais pesados, como a feijoada. Outra opção é a harmonização do churrasco com a cerveja clara.

Saquês

3

No inverno é comum o aumento no consumo de pratos mais temperados e oleosos, que podem ser harmonizados com saquê. Entretanto, o corpo leve do saquê pode quebrar a oleosidade do prato. Além de acompanhar a tradicional culinária japonesa, os pratos mais encorpados caem bem com o saquê de forte presença. Exemplos: carne de panela mineira e feijoada podem ser acompanhados do saquê nigori, que é mais encorpado e realça o sabor acentuado destes pratos, explica Celso Ishiy, um dos maiores especialistas de saquês e diretor da TRADBRAS.

Cachaças

4

A cachaça pode ser harmonizada no início ou no fim de uma refeição, apreciando a bebida com tira-gostos. Para as entradas, como canapés ou saladas, o ideal é uma cachaça com graduação entre 38% a 42% armazenada em madeira de amendoim do campo, jequitibá ou freijó. Já para os pratos principais, como carnes assadas ou feijoada, a caipirinha feita com cachaça branca ou uma dose de cachaça premium envelhecida em carvalho.  E para finalizar, uma cachaça armazenada em amburana harmoniza perfeitamente com uma sobremesa como o chocolate ou café expresso, explica Leandro Dias, sommerlier de cachaça, CEO da Middas Cachaça.

Leave a Reply

Your email address will not be published.