Os novos rumos do mercado de luxo

postagem-de-sabado

Utilizar metáforas para compreender as idas e vindas da econômica é um exercício comum na maioria dos segmentos e o setor de luxo não foge a regra. Analisando os resultados das marcas de alto padrão em todo o mundo durante esse ano, uma boa analogia pode ser feita com os diferentes momentos que atravessam as águas de um rio durante todo o seu trajeto.

Se, durante os primeiros meses do ano, o mercado se assemelhava às águas turbulentas devido à instabilidade gerada por fatores que vão desde o desaquecimento econômico global até os atentados terroristas ocorridos no final do ao passado em Paris, nos últimos meses o cenário é bem mais otimista e, definitivamente, a esperança é que continue a calmaria.

De acordo com um relatório divulgado pelo Worldwide Luxury Market Monitor, houve um crescimento de aproximadamente 4% no consumo de luxo ao longo dos últimos seis meses. Em termos numéricos, os resultados do mercado devem ultrapassar neste ano o total de R$ 3 trilhões em 2016 em movimentação financeira.

E uma parte significativa desse resultado se deve à incorporação do novo conceito de luxo por uma parcela cada vez maior dos consumidores. Ao se aproximar da busca pelas experiências  e se afastar da necessidade de acumulação, segmentos como o turismo, a gastronomia, e até mesmo o mercado de obras de arte ganhou um grande impulso.

Voltando novamente a metáfora do rio, embora não seja possível afirmar que todas as tempestades e turbulências já tenham ficado para trás, o desejo das marcas e também dos consumidores é que os novos rumos do mercado de luxo sejam traçados em águas ainda mais calmas e pacíficas.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.