O passado como inspiração

02

A importância do conhecimento produzido na Grécia durante seu período de maior apogeu é até hoje uma das principais referências para áreas como filosofia e religião.

Por isso, quando o estilista Karl Lagerfeld afirmou que um dos primeiros livros de sua vida foi uma obra de Homero, um dos maiores poetas gregos da antiguidade, era de se esperar que a nova coleção da Chanel fosse um misto de moda, beleza e mitologia.

E quem apostou nessa união inusitada não se decepcionou no desfile da marca realizado na última quarta-feira em Paris. Intitulada “A modernidade da antiguidade” a nova coleção realmente atraiu a atenção ressaltando ainda mais a decoração que lembrava as belíssimas construções da Grécia antiga.

03

As modelos desfilaram com elegância peças que transportaram todos os presentes até um passado distante, uma época em que deuses e homens se completavam e se repeliam conforme a criatividade de seus poetas. Era como se as heroínas da antiguidade trocassem suas armas de batalha pelas linhas sinuosas que são características da marca.

Se “o tempo que uma pessoa passa rindo é o tempo que ela passa com os deuses”, como afirmou Homero, certamente quem acompanhou o desfile parisiense da Chanel teve motivos de sobras para ficar ainda mais feliz com a vida.

Crédito das imagens: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.