O mercado de luxo em alta rotação

Rotações por minuto é uma unidade de medida de velocidade comum no automobilismo. Os motores dos carros, quanto maior a rotação, maior a velocidade que desempenham.

Emprestando um pouco essa ideia, não é exagero afirmar que o mercado de luxo está vivendo tempos de alta rotação. Tudo porque, em uma recente entrevista, François-Henri Pinault, CEO do grupo Kering, divulgou que uma das metas da organização é liderar o segmento de alto padrão no futuro.

François-Henri Pinault, CEO do grupo Kering, acredita que a Gucci tenha um potencial semelhante ao da Louis Vuitton

Atualmente, como as pesquisas indicam, a liderança é da Louis Vuitton, marca que pertence ao conglomerado LVHM. O otimismo de François-Henri Pinault vem dos resultados impressionantes do seu grupo em 2017. Tendo como principal destaque a Gucci, o conglomerado Kering cresceu aproximadamente 27% no ano passado ampliando seu lucro operacional para mais de 56%.

Para o jornal Financial Times, o executivo afirmou que “o potencial da Gucci pode tornar-se o mesmo que o da Louis Vuitton.” O fato mais curioso dessa história é que a marca liderada hoje por Marco Bizzarri e Alessandro Michele há quase duas décadas foi disputado por estes que são os dois maiores grupos de luxo do mundo e o Kering levou a melhor.

Crédito das imagens: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.