O mercado de luxo e as novas gerações

01

A democratização é uma característica que se consolida de forma cada vez mais evidente no mercado de alto padrão. Não existem mais barreiras geográficas, sociais ou de qualquer natureza. Para ser um consumidor do luxo, principalmente levando-se em consideração os novos conceitos do segmento, é preciso apenas ter a vontade e a disponibilidade de viver novas experiências.

Dessa forma, não é de se estranhar que as gerações mais novas vêm conquistando um espaço continuamente mais expressivo no setor. A chamada geração millennial, por exemplo, é responsável por uma fatia considerável das aquisições de bens de luxo em todo mundo.

De acordo com uma matéria publicada na última semana no site Infomoney, uma das maiores construtoras norte-americanas informou que “23 por cento de suas vendas deste ano foram para clientes com pelo menos um comprador de até 35 anos. Isso foi uma surpresa, pois o preço médio do contrato da empresa no período de três meses até julho foi de US$ 837,300. Os clientes de 20 a 40 anos tinham bons motivos para esperar a hora de comprar. Eles estão se casando e tendo filhos mais tarde e enfrentam um mercado apertado der residências, onde os vendedores geralmente recebem várias ofertas”.

Esse comportamento dos jovens americanos, em maior ou menor grau, vem se repetindo em muitos países. E a tecnologia tem um papel decisivo nesta nova realidade, basta lembrarmos que muitos jovens fizeram fortuna através da criação de produtos destinado ao mundo tecnológico, em especial as demandas geradas pela internet.

A democratização do conhecimento, por sua vez, possibilitou o surgimento de uma geração mais informada e exigente e o mercado de alto padrão há bastante tempo percebeu isso e vem buscando alternativas para conquistar esses novos clientes.

Mark Zuckerberg , criador do Facebook e um dos gurus das novas gerações de sucesso, afirmou certa vez que “em um mundo em que mudanças estão ocorrendo rapidamente, a única estratégia que terá garantia de fracasso é a de não correr riscos”. E é levando esse pensamento em conta que as principais marcas e grifes do mundo criam novos produtos e soluções destinados às novas gerações, sem esquecer, é claro, o potencial de todas as outras.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.