As novas fronteiras do luxo

Postagem 01

No mês de abril de 2015, uma nova página na história mundial começou a ser escrita após o encontro entre o então presidente norte-americano Barack Obama e o presidente cubano Raúl Castro.

O encontro simbólico colocava fim ao longo período em que os Estados Unidos eram grandes opositores do governo do país que tinha em Fidel Castro seu ídolo maior. O encontro que acenava uma possível paz entre as nações, de fato, teve reflexos nos mais diversos campos e no setor de luxo não foi diferente.

Agora, quase dois anos após a reunião e com os Estados Unidos já tendo como governante Donald Trump, o mercado cubano passa a se abrir para as grandes marcas do mundo. A Guerlain, ícone francês do setor de perfumaria, reabriu sua loja em Cuba após meio século de afastamento e, curiosamente, o endereço escolhido foi o mesmo que a loja funciona em Havana há mais de 50 anos.

No novo endereço, os clientes poderão encontrar os produtos da marca francesa e de outras referências do setor de alto padrão mundial como Givenchy, Versace e Hermès.

No último ano, o faturamento da Guerlain em todo o mundo foi superior a 37 bilhões de euros. Agora, com a nova loja cubana, a expectativa é que o resultado seja ainda mais positivo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.