As mudanças no mercado de luxo

Postagem de sábado

Na última sexta-feira, dia 20 de janeiro publicamos aqui no Terapia do Luxo uma matéria que falava sobre incremento do setor hoteleiro parisiense cujo principal motivo era o aumento da taxa de ocupação dos hotéis: a modalidade de aluguel por hora.

Entretanto, como o texto também deixava claro, a iniciativa realizada em parceria por algumas das mais conhecidas redes hoteleiras da cidade e uma operadora deste tipo de serviço, em nenhum momento colocava em dúvida a qualidade e a excelência dos hotéis, ou seja, o serviço destinado aos hóspedes de curtos períodos seria o mesmo daquele que se hospedam por mais tempo.

Essa inovação dos hotéis da capital francesa ajuda a entender um pouco que mesmo as marcas e empresas mais tradicionais que atuam no segmento de luxo, precisavam muitas vezes incorporar novos serviços e se atualizar para manterem-se competitivas no mercado.

E um bom exemplo dessa inovação ocorre com a incorporação cada vez mais comum dos aspectos tecnológicos nos mais diversos produtos. Da moda, passando pela indústria automobilística até chegar à gastronomia, não existe nicho mercadológico que não utilize a tecnologia para melhorar ou aperfeiçoar seus produtos e serviços.

Essas mudanças no mercado de forma cada vez mais acentuada são ações estratégicas das empresas e marcas de alto padrão em busca de novos mercados e, principalmente, em busca da fidelização de seus clientes e consumidores.

Afinal de contas, numa sociedade globalizada com uma economia dinâmica e em profunda mutação, quem não apresenta a capacidade de mudar ou incorporar as novidades do setor, está destinado ao insucesso.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.