Luxuosa transição

2

“As ações que tomamos para fundar as bases necessárias para o nosso crescimento futuro estão começando a mostrar resultados iniciais e eu continuo confiante de que estes irão melhorar ao longo do tempo. Marco Gobbetti, ex-CEO da francesa Céline, marca do grupo LVMH, assumirá o cargo de CEO da Burberry a partir de julho. Com sua vasta experiência no setor, vamos fortalecer ainda mais a marca e levar Burberry a outro patamar, o de marca global de varejo de luxo e comércio digital”, foi com essas palavras que Christopher Bailey resumiu os resultados do período fiscal compreendido entre 2016/2017 em uma nota oficial divulgada pela marca britânica na semana passada.

O otimismo de Bailey é bastante significativo, afinal de contas, a transição foi uma característica presente na marca britânica durante todo o ano passado. Com o objetivo central de fortalecer a Burberry no mercado internacional, foram apresentadas muitas novidades e desenvolvidas estratégias inovadoras como a simplificação da oferta de produtos e a adaptação às demandas e anseios dos públicos locais.

Se, do ponto de vista financeiro, as mudanças provocaram um crescimento da receita na ordem de 10%, levando em conta a variação cambial, houve uma queda de 2% nos resultados totais. De acordo com os dados divulgados, os valores obtidos nas vendas do varejo, que apresentaram um considerável crescimento, foram responsáveis por quase 80% de toda a receita da marca no período.

1

E se a transição foi a principal característica do ano, nada mais natural que os resultados do comércio virtual tenham se destacado. De acordo com a marca, aproximadamente 70% dos clientes da Burberry foram influenciados pelos canais digitais o que motivou o lançamento de um novo site global e outro dedicado ao mercado chinês, que vem se consolidando como uma das grandes potências do mercado de luxo mundial.

A divisão de maquiagem, cosméticos e perfumaria foi a que apresentou os resultados menos expressivos, registrando uma queda de 20%. Curiosamente, no ano passado foi lançado o perfume Mr. Burbbery, uma fragrância que se posiciona como clássica e contemporânea simultaneamente. Esse, com certeza, é o principal desafio da marca agora que se encerra o ciclo de transição: se consolidar, clássica e contemporaneamente, com uma das mais importantes marcas de luxo do mundo.

Crédito das imagens: Divulgação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.