Culinária francesa com sotaque brasileiro

1

O casal de chefs Celia Miranda Mattos e Gustavo Dalla Colletta Mattos uniu suas colheres há treze anos e, há sete, emprestam o simpático sotaque brasileiro à gastronomia francesa. Ela, professora de inglês, e ele, publicitário, se formaram na conceituada escola Cordon Bleu e no início de 2016 passaram a integrar o seleto grupo de 300 membros da Académie Culinaire de France. Os chefs são dois dos cinco brasileiros que integram o grupo e Celia é a única mulher do país a conquistar a vaga.

Hoje, fazem de seu aconchegante apartamento no chic 15ème arrondissement, em Paris, um ponto de encontro da boa mesa. Com vista eterna para a Torre Eiffel, o restaurante, sem nenhuma cara de restaurante, foi concebido para ser uma extensão da casa de seus frequentadores. Conceito explícito até no nome: Chez Nous Chez Vous. “Decidimos comprar este apartamento em 2006, pois achamos que pagar aluguel era um desperdício. Então, saímos à procura de um lugar que fosse legal e que mantivesse um charme com nosso jeito. Encontramos este lugar e nos apaixonamos de cara. Amor à primeira vista”, conta Celinha.

Gustavo Dalla Colletta Mattos e Celia Miranda Mattos

Gustavo Dalla Colletta Mattos e Celia Miranda Mattos

Na rue Saint-Charles, o casal recebe dez pessoas, no máximo, por jantar. Com hora marcada, os interessados pagam entre 120 e 150 euros, podendo levar a própria bebida, além de terem a chance de participar do preparo do cardápio. Até um passeio pela feira para escolha dos ingredientes é uma opção para quem prefere acompanhar de perto todas as etapas. “Temos na rua de casa uma quitanda, três açougues, sendo que um deles é especializado em aves e caça. Ainda há padarias, lojas de chocolate, floricultura, especialistas em queijos e vinhos, supermercados e uma feira incrível, que acontece todas as terças e sextas. Em um passeio por ali, não se tem dúvida de que se está mesmo em Paris. Ainda mais quando olhamos da janela e contemplamos a maravilhosa Torre Eiffel, sempre nos espionando”, lembra a chef.

O ambiente interno dá o tempero. O décor é assinado pela arquiteta Márcia Jardim, que também realizou a cozinha dos sonhos da dupla, idealizada pelo amigo e construtor Alfredo Brandi. Móveis de Philippe Starck, uma seleção especial de DVDs e uma biblioteca criam o clima doce lar. “O Alfredo nos inspirou a fazer uma cozinha aberta para a sala. Sempre que ele nos visitava com sua família no antigo apartamento, ficávamos separados, pois a cozinha era minúscula e não era integrada. Ele nos fez um desenho, e adoramos. Passamos a obra para Márcia Jardim, que nos ajudou plenamente e, seis meses depois, estava pronta a cozinha com que tanto sonhávamos. Gastamos muito, e nada mais justo do que querer ganhar dinheiro com ela. Foi daí que nasceu o projeto Chez Nous Chez Vous”, explica Gustavo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.