O e-commerce como estratégia de mercado

01

O crescimento do comércio online é uma realidade em praticamente todos os segmentos de mercado. Do turismo à gastronomia ou dos automóveis aos produtos eletrônicos, as compras pela internet estão se tornando um hábito cada vez mais comum entre os internautas.

No segmento de luxo, essa realidade não é diferente. E para fazer sucesso nesta área é preciso investir de forma contundente no comércio virtual. O e-commerce já se tornou uma parte fundamental da gestão estratégica das empresas e das marcas premium.

Isso fica evidente no momento em que se analisa que enquanto a Gucci registrou um considerável crescimento nas vendas de seus acessórios de moda, marcas icônicas como Prada, Giorgio Armani e Salvatore Ferragamo sofreram uma forte desaceleração em seus resultados. Uma grande parcela de responsabilidade por esse panorama está no investimento de maneira não assertiva no comércio online.

Para os apaixonados por moda e, principalmente, para quem já faz do comércio virtual um verdadeiro hábito de consumo, a boa notícia é que as marcas acima citadas já estão investindo de forma mais pontual no setor.

Recentemente, ao ser questionada sobre os resultados abaixo das expectativas, Miuccia Prada afirmou que jamais teve a intenção de ser julgada pelas vendas de sua marca. “Minha vida é muito mais importante do que as vendas. Eu nunca penso nisso”, afirmou a estilista.

Não há dúvidas que a posição de Miuccia Prada deve ser respeitada. Entretanto, também vale a certeza de que se a tradição é importante, mais importante ainda é dialogar com os clientes através das formas, e das ferramentas, que mais o agradam.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.