Como contratar o perfil ideal para o varejo de luxo

O Consumidor do Luxo tem um grau de exigência muito alto comparado ao consumidor comum, pois tem acesso à informação e cultura, viaja pelo mundo todo, conhece as principais grifes e está acostumado a ser “paparicado” quando vai às compras.

Então o que irá encanta-lo e fideliza-lo quando visita uma loja?

Estar preparado para encantar esse cliente não é uma tarefa fácil, o que vai diferencia-lo da sua concorrência e surpreender seu consumidor são fatores de excelência: equipe extremamente treinada, motivada e comprometida, serviços especiais, prontidão e agilidade em lidar com possíveis objeções e ambiente inovador.

Mas como você pode estar seguro de que seu time está preparado para ganhar este jogo? Assim como as melhores equipes, a sua precisa estar preparada para entrar em campo e atuar em perfeita sintonia.

O primeiro passo é fazer uma avaliação individual de cada membro, suas potencialidades e dificuldades para definir quais profissionais estão prontos, quais precisam ser treinados e quais precisam ser substituídos.

Um time vencedor é composto por pessoas com diferentes habilidades que, somadas, completam-se.

Uma vez avaliada a equipe e percebendo a necessidade de substituir alguém que não é treinável, chega a hora de contratar novos colaboradores, o que gera um enorme stress aos gestores!

Eles desejam contratar um profissional perfeito (que não existe) e ainda querem ter a garantia de retenção, uma vez que o turn-over para o mercado de luxo gera falta de confiança ao cliente, que prefere ser atendido sempre pela mesma pessoa.

O que deve ser avaliado num processo seletivo para equipe de loja? Quais as ferramentas utilizadas para recrutar e selecionar uma equipe vencedora? O currículo é uma ferramenta confiável?

Antes de aprofundar neste tema, vou utilizar o meu mantra para seleção de pessoas: “Contrate ATITUDE e treine as HABILIDADES.

Não adianta contratar o profissional que tenha vindo dos seus principais concorrentes ou com a melhor formação universitária, pois estas características não irão ajudar em nada, se ele não estiver alinhado aos VALORES da empresa ou não tiver uma CONDUTA ética e adequada para sua operação de Varejo.

Portanto é necessário abrir sua mente no momento de recrutar, para buscar diversidade de candidatos com potencial para ter sucesso na sua loja.

Nesta era digital existem várias ferramentas que podem te ajudar no Recrutamento, na Seleção e na avaliação dos candidatos ideais para sua vaga.

Para recrutamento, você pode escolher o caminho mais rápido e seguro com a ajuda de head-hunters e empresas terceirizadas ou buscar candidatos através network, sites de empregos, redes sociais e aplicativos, e novas ferramentas digitais de avaliação de perfil.

Para a seleção do perfil estas ferramentas também são muito uteis, como as redes sociais e aplicativos, onde você pode observar o comportamento e tendências de cada candidato, com quem ele se relaciona, onde ele frequenta e até quem ele admira, o que contribui claramente para definir se é este o perfil que busca para completar seu quadro.

Com a entrada dos millennials no mercado de trabalho e no Varejo, é necessário elaborar Processos Seletivos muito mais criativos e dinâmicos para seduzi-los, apropriando-se de novas ferramentas.

Entre elas a Interação Digital onde os Currículos e entrevistas podem ser virtuais, interagindo com o candidato desde o primeiro contato coletando informações sobre ele e passando a cultura e valores da empresa para conseguir identificar se o mesmo se identifica com o DNA da empresa.

Após identificar que o perfil se enquadra com a necessidade da empresa, deve-se promover encontros presenciais interessantes, com atividades e dinâmicas one day individuais ou em grupo, onde possa ser avaliada a atitude e postura do candidatos e como ele se relaciona em grupo ou trabalha em equipe.

E ainda podem ser aplicados testes virtuais, por meio de questionários, para analisar o perfil comportamental do candidato com base em fatores de personalidade como: necessidade de estabilidade, extroversão, originalidade, acomodação e consolidação.

Assim podemos concluir que pessoas são mais do que currículos e a assertividade da contratação depende muito mais da habilidade de quem está contratando, do que do candidato avaliado.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.