A Colina Escarlate

A Colina Escarlate

O cineasta Guillermo del Toro é um dos mais autênticos criadores de mundos da cinematografia contemporânea. Em filmes como Hellboy, O Labirinto do Fauno e Círculo de Fogo é possível perceber uma preocupação intensa e criativa em cada detalhe. Da conexão entre os atores, passando pela delicada escolha das locações até o a preparação meticulosa de cenas que enchem os olhos, mas também fazem pensar, o diretor quase sempre obtém êxito em tornar realidade os universos por ele imaginados.

Em A Colina Escarlate, filme que está em cartaz nos cinemas brasileiros, Guillermo del Toro resume o universo fílmico em uma residência e, talvez, por isso mesmo, o mundo criado por ele torne-se ainda mais assustador e surpreendente.  Na produção, a escritora Edith Cushing, que é apaixonada pelo poderoso Thomas Sharpe, muda-se para a mansão do seu amado. A casa, localizada no alto de uma sombria colina, aos poucos vai se revelar muito mais do que um simples local de moradia. Misteriosos acontecimentos, além de abalar a escritora, vão mostrar que uma casa, também, pode se transformar em uma verdadeira entidade viva.

No filme, Mia Wasikowska interpreta a escritora apaixonada e Jessica Chastain assume o papel da severa e temida cunhada. O destaque do elenco fica por conta de Tom Hiddleston, que encarna o personagem de Thomas Sharpe com a ambiguidade típica dos anti-heróis. Quem ainda não ligou o nome à pessoa, o ator é o interprete de Loki, o malvado irmão de Thor, nos filmes do universo Marvel.

Guillermo del Toro, novamente, comprova que a criatividade é uma matéria-prima abundante na sétima arte. É preciso, porém, saber usá-la, para transformar o mundo cotidiano num universo de encantamento e magia.