The Cartier Patiala Necklace

Rafael Lupo Medina e o colar Cartier do Marajá de Patiala

Rafael Lupo Medina e o colar Cartier do Marajá de Patiala

Em 1928, a Maison Cartier criou para o marajá Bhupinder Singh de Patiala esse fantástico colar com 2930 diamantes.

Marajá Bhupinder Sing de Patila

Marajá Bhupinder Sing de Patila

Muitas pedras foram fornecidas pelo próprio marajá, como o diamante amarelo “De Beers”  de 234,65 quilates, destaque do colar.

A peça desapareceu em 1948 e reapareceu no leilão da Sotheby’s em Genebra em 1982.

Quase vinte anos mais tarde, em uma loja londrina de antiguidades, a Maison Cartier encontrou o colar e o comprou para a coleção do Museu Cartier. Muitas partes estavam faltando, inclusive os rubis da Birmânia e os sete diamantes que variavam entre 18 e 73 quilates.

Bruce Weber

Bruce Weber

Quatro anos foram necessários para restaurar o colar. Zircônias e diamantes sintéticos foram utilizados para substituir o “De Beers”e os outros sete desaparecidos. Desde então, o colar pode ser admirado nas exposições que a Maison Cartier organiza através do mundo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.