Belas e luxuosas artes

Museu Nacional de Belas Artes

Não é de hoje que os artistas brasileiros e suas obras são reconhecidos no mundo inteiro. Com pintores que já fazem parte da história das artes, como Candido Portinari, ou que tenham um enorme apelo pop e contemporâneo como Romero Brito, a arte brasileira ganha cada vez mais espaço nas galerias internacionais.

Além da consolidação do Brasil no cenário cultural mundial, essa valorização das artes nacionais traz resultados positivos também para a economia. Somente entre os anos de 2007 e 2012, a exportação de obras artísticas cresceu mais de 400% no país. Em termos financeiros, o salto foi de 9,2 milhões de dólares para mais de 46 milhões.

Os números impressionantes fazem parte de um estudo desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e destacam o ótimo momento das belas artes brasileiras.

E uma das explicações para os bons resultados é que as obras de arte se enquadram de maneira perfeita dentro do amplo mercado de luxo. Apesar de também sofrer as oscilações econômicas, esse mercado tende a se manter mais estável mesmo em tempos de turbulência, fazendo com que alguns segmentos tenham resultados positivos em meio a um cenário não favorável.

É claro que a inteligência competitiva também foi fundamental para a consolidação desses resultados. As galerias de artes brasileiras encontram nas exportações uma ferramenta ideal para o crescimento. Somente no ano de 2015, as exportações de obras de arte aproximaram-se do montante de 270 milhões de reais.

Se a criatividade sempre foi uma característica marcante dos artistas brasileiros, utilizá-la para alcançar bons resultados pode ser considerada uma verdadeira obra de arte no mundo dos negócios.

Crédito da imagem: Reprodução Museu Nacional de Belas Artes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.