A arte valorizada

No último dia 10 de outubro, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, aconteceu a 26ª edição do Prêmio Montblanc de la Culture Arts Patronage. A premiação destaca a importância do patrocínio artístico em comunidades de todo o mundo e traz reconhecimento aos patronos modernos em 17 países.

A grande vencedora desta edição foi Solange Farkas que recebeu o prêmio em reconhecimento ao seu trabalho na Associação Cultural Videobrasil, que promove o Festival Internacional de Arte Contemporânea Sesc-Videobrasil. Foi através do trabalho de Solange Farkas que o evento se tornou o principal festival de produção da videoarte no Hemisfério Sul.

Estavam presentes no evento os Co-Chairmen da Fundação Cultural Montblanc, Till Fellrath e Sam Bardaouil, e Alain dos Santos, Managing Director da Montblanc Brasil, para fazer a entrega do prêmio, uma edição limitada do instrumento de escrita Patrono das Artes 2017, criada em homenagem a Scipione Borghese, encapsulado dentro de um troféu, além de um prêmio de 15 mil euros para ser doado a um projeto cultural à escolha de Farkas.

Paula Alzugaray, curadora independente, crítica de arte e editora da revista especializada Select Art e Luciano Cury, diretor de conteúdo do Canal Arte1, jurados brasileiros que fizeram parte do  júri internacional do prêmio em 2017 também estiveram presentes, bem como Jochen Volz, diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo e membro do recém-criado Curatorium da Fundação Cultural Montblanc. André Sturm, terceiro jurado brasileiro, foi representado por sua chefe de gabinete na Secretaria Municipal de Cultura, Juliana Velho.

No decorrer de sua história o prêmio Montblanc de la Culture Arts Patronage já distribuiu aproximadamente de quatro milhões de euros, beneficiando cerca de 250 projetos culturais em todo o mundo. Os projetos que concorrem à premiação devem ser presididos por pessoas comprometidas em desenvolver e levar as artes para um público mais amplo. A Associação Videobrasil foi criada há 34 anos, com o aumento da atividade no Brasil. Hoje, o Festival conta com cerca de 30 instituições parceiras em todo o mundo, especialmente na Geopolítica do Hemisfério Sul, África, Oriente Médio, América Latina e Caribe, permitindo que uma rede de artistas se apoie mutuamente.

Para Solange Farkas “receber o Prêmio Montblanc de Cultura é uma grande alegria. Este ano, estamos realizando a 20ª edição do Festival de Arte Contemporânea Sesc-Videobrasil, e o número redondo me faz pensar nas dificuldades e alegrias que, por mais de três décadas, resultaram na consolidação deste projeto, no qual eu me envolvi desde o início”.

Confira, abaixo, as fotos do evento.

Juliana Velho, Solange Farkas, Patricia Rousseaux e Paula Alzugaray

Juliana Velho, Solange Farkas, Patricia Rousseaux e Paula Alzugaray

Alain dos Santos, Patricia Rousseaux, Jochen Volz e Paula Alzugaray

Alain dos Santos, Patricia Rousseaux, Jochen Volz e Paula Alzugaray

Alain dos Santos, Paula Alzugaray e Jochen Volz

Alain dos Santos, Paula Alzugaray e Jochen Volz

Raphael Rocha e Kadu Dantas

Raphael Rocha e Kadu Dantas

Sam Bardaouil, Solange Farkas, Till Fellrath e Alain dos Santos

Sam Bardaouil, Solange Farkas, Till Fellrath e Alain dos Santos

Sam Bardaouil e Till Fellrath

Sam Bardaouil e Till Fellrath

Crédito das imagens: Divulgação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.