A extensão de marca como estratégia no mercado de luxo

Do ponto de vista econômico, o conceito de extensão de marca diz respeito a capacidade de inovar de uma organização e buscar novos mercados através da criação de novos produto. No segmento de luxo, um caso recente que comprova o valor dessa ideia foi a inauguração em Xangai de um hotel da Bvlgari. Com um total de 48 andares e 82 quartos, que incluem 19 suítes de alto padrão, o hotel conta com Spa e com opções gastronômicas que inclui a gastronomia italiana e cantonesa.

O sucesso do empreendimento é tamanho que a Bvlgari já anunciou que até 2022 deve abrir novas unidades em Moscou, Paris e Tóquio. É interessante observar que, assim como marcas icônicas como a Fendi, a Amani e a Versace, a Bvlgari busca também se consolidar em novos setores econômicos.

A extensão de marca está longe de ser uma novidade dentro do mercado de alto padrão. Basta verificarmos que marcas como a Pierri Cardin, por exemplo, tem em seu portfólio centenas de produtos licenciados que incluem além da moda mais de 350 itens dos mais diversos segmentos de mercado.  Embora sua principal referência seja o vestuário e a moda, a marca possui receitas sólidas nos mais diversos nichos mercadológicos.

O grande desafio é justamente não perder o foco e a qualidade. Afinal de contas, de nada adianta atuar em diversos setores sem a qualidade e o atendimento de excelência que fez a história de uma marca ao longo do tempo. Em um mercado globalizado e amplamente competitivo, a extensão de merca pode ser uma estratégia fundamental para as marcas e empresas de luxo.

Crédito da imagem: Reprodução.

Leave a Reply

Your email address will not be published.